Tuesday, September 13, 2011

Por um amor que me distraia.


Peço a Deus por um amor que me distraia.

Em algum ponto na fuga não soube mais voltar e todo momento em que penso em voltar eu não sei dizer se me querem de volta, afinal, ser aquele que vai é muito mais fácil do que ser aquele que foi deixado.

É preciso fixar os pés no chão, e saber onde é o seu lugar, mas nunca, nunca se deve deixar sem dar notícias.  Fugi, sumi sem deixar carta ou vestígio, vez ou outra boto a cara pra fora da porta e espero a coragem de voltar como se nada tivesse acontecido.

Um amor me distrairia.
Recebi recentemente um comunicado que dizia que eu já havia cumprido a minha pena e que estava portanto, liberado para parar de sofrer. O drama fez parte da minha vida por tanto tempo que quando ele se foi eu nunca me senti tão só.

Um amor me deixaria menos amedrontado.
O amor, talvez, seja a maior mentira já criada por corporações americanas no intuito de nos fazer pensar que alguma coisa vale a pena. Até o dado momento eu estou comprando a idéia sem questioná-la. Não quero mais briga, não quero mais guerra, só quero ser e deixar fluir.

Até o dado momento já tirei metade do meu corpo do buraco. Não estou lutando para tirar o resto, mas estou aproveitando a vista. Nadar contra a corrente não te leva longe, só te deixa no mesmo ponto e mais cansado.

Cansei de brigar contra.
Cansei de querer não ser.
Um amor me certificaria de que eu não devo pensar tanto no que pode ser, no que deve ser e no que não foi.

Só quero ser rei da terra do eu mesmo.
O resto que se foda.
Que venha! Estou pronto. 

2 comments:

hpaulista said...

Que bacana! É muito bom saber que boas mudanças vão acontecer pra vc. Outro dia eu ouvi uma coisa (certamente é clichê) do tipo: é ótimo chegar ao fundo do poço pq a partir daí só resta subir.
E vc já está curtindo a paisagem!!!
Parabéns!
abç

D.J. Dicks said...

espantosamente sincero e lindo ao mesmo tempo