Wednesday, March 16, 2011

10 coisas que você não sabia sobre ser gay.

Eu realmente não sei o que os heterossexuais pensam que gays fazem em uma festa. Acho que eles pensam que nós brincamos de atirar vibradores no cu dos convidos. A pessoa que acertar mais ganha o direito de contrair HIV de um senegalês chamado N’tutu nakau que veio para o Brasil correr a corrida de São Silvestre, perdeu e nunca mais teve dinheiro para pagar a passagem de volta.

Quando um pai diz a um filho que esqueça que ele existiu porque ele não admite um filho viado eu realmente fico pensando se as coisas estão indo no caminho certo. Espero ao menos que terminem bem.

Hoje eu odeio as pessoas de uma forma tão absurda que sinto uma leve dormência nos braços quando elas aparecem ou pior: me ligam. Eu deveria odiar o inventor do telefone, não fosse o fato de que ele inventou um monte de coisas legais que acabaram resultando na internet, então tudo bem.

Não esperava que as coisas terminassem como terminaram. Pessoas dizem as coisas mais terríveis quando descobrem que você é gay. Algumas indicam um ótimo local para você fazer um exame de HIV, outras dizem que acha tudo bem desde que não seja assim ou assado, ou daquele jeito; ou seja: desde que não seja.

Eu tentei dizer para a Lady GaGa que eu nasci assim, mas não queria glitter nem era um monstro, mas ela não me ouviu. Uma pena. Nada contra quem quer glitter e chifre na cara by the way. Só que eu não queria.
Sabia que gays não podem doar sangue? Pois é. A maioria das pessoas não sabe.
Sabia que a votação sobre o casamento gay já foi adiada 3 vezes? Pois é.
Agora se você for falar mal da (insira uma cantora pop aqui) os gays vão reagir como se você tivesse dito que come placenta, que Jesus era traficante e que o holocausto foi um carnaval fora de época.

O que eu quero dizer é.
Cabe a nós mudar a imagem que as pessoas tem da comunidade homossexual. Cada um de nós tem que fazer um esforço e ao invés de simplesmente bater no peito, twitar “nasci assim”e sentar no sofá, faça tudo isso, encha a cara de glitter, mas trabalhe o dobro, estude o dobro, se esforce o dobro para que possamos mostrar que somos apenas pessoas tão confusas quanto qualquer um.

Quem sabe assim, num futuro nem tão distante, quando um filho disser que nasceu gay o pai pense que está tudo bem (porque está mesmo) e queira fazer parte da vida do filho.

8 comments:

C4iO said...

Faço das suas, as minhas palavras.

Blogger Marcos said...

Assino em baixo...

Isa Diamonds said...

Lindo e bem humorado, divulgá-lo-ei. E olha que sou chata com essas coisas.

Bjo, querido!

Janine said...

Bruno matando de orgulho!

Léo said...

Disse muita coisa em poucas palavras. Parabéns!

Jonatasl said...

Fantástico seu texto, a exposição de experiências 'mais reais' como a sua, ajuda na consolidação do respeito social no qual o homosexual tanto é marginalizado.

hpaulista said...

Seus pontos-de-vista são sempre interessantes! Gostei muito!
abç

contato said...

foda oq vc escreveu..tem twitter???FB?? da uma olhada no meu blog quando puder...www.gayporacaso.com.br