Sunday, March 01, 2009

Like it or not.

Então que seja sempre assim: Vou amar como uma mulher, beber feito um homem e viver como um cão. Afinal, eu sou sempre essa dualidade do caralho e hoje em dia não me importo. Uma vez escrevi aqui que entrei na terapia porque tinha mil personalidades e sai com uma só: A de uma pessoa com mil personalidades.
Eu sou o roqueiro de moicano que faz bolos. Eu sou o bombado que assiste comédias românticas. Eu sou o bêbado, com a cerveja no copo, o cigarro no cantinho da boca, jogando sinuca com os amigos e pensando no amor que não consegue esquecer. Eu arroto alto e sou obcecado por magreza.
Eu sou mocinha com bolas. Sou salto alto e peito peludo. Sou cerveja e Britney Spears. Eu sou tudo o que eu posso ser e não me importo. Eu sou maquiagem e barba por fazer. Eu sou o que sou.
Eu sou aquele cara que fala palavrão pra caralho, mas chora em comédias românticas. Mas me deixem ser! Não queiram me entender, eu não vou deixar! Nem eu me entendo, então parem!
E assim vou vivendo. Feito cão de rua, cheirando os cantinhos, olhando desconfiado, tendo medo de quem bate o pé e comendo qualquer porcaria que me derem. Qualquer migalha de atenção me basta. Qualquer comida é boa e qualquer lugar me dá sossego.
Saio por ai, que nem um homem. Buscando sexo em todo canto. Buscando alguma satisfação, buscando algo que valha a pena continuar buscando. Alguma coisa que dê sentido a falta que eu sinto, o vazio que não fecha, essa fome que não passa.
Mas não adianta. Eu vou sempre ser aquela mulherzinha que sofre, que chora e que amou demais. Aquela mulherzinha que não consegue esquecer, que olha nos olhos e pensa “não é você” e nunca é. De cama em cama, de boca em boca. Procurando algo que não vai ter mais.
Hoje eu já sei. Cachorro de rua aprende quando apanha. Cachorro de rua fica desconfiado. Olhe nos olhos de um cachorro de rua e você vai ver que ele anda com medo, esperando o próximo “xô”. Hoje em dia, eu já sei.
Junto meu salto alto, meu peitoral musculoso e cabeludo, pego minha bolsa e vou embora com orgulo. Cuspindo no chão e chorando o amor perdido.
Porque não importa. Não importa o que aconteça eu vou sempre ser aquela mulherzinha que acredita naquela cena clássica em que você corre para o aeroporto em busca do seu grande amor. E você acha que tudo está perdido, você acha que o vôo já partiu, mas não. E você diz o que sente e vocês são felizes e todos te aplaudem e é o fim.
Eu choro em comédias românticas.
Eu sou macho o suficiente pra te dizer que nunca; nunca me diga para não te amar. Nunca me diga que eu te amo demais, porque sim, eu sou teimoso e eu só sei fazer isso do meu jeito e eu vou te amar pra sempre, até os meus ossos virarem pó e o meu coração murchar.
Enquanto isso não acontece, me dê qualquer resto de uma atenção besta e alimente um cachorro de rua.
Eu vou farejar até achar.

14 comments:

Mauri Stern Boffil said...

Adorei... Aliás todos somos um mix de traços de características que nos faz ser únicos!

★ Difran Melo ★ said...

Profundo e certeiro, uma das melhores combinações.


Parabéns.

JOÃO said...

Só tenho uma coisa a dizer (minha versão):

_ Sabe aquele menino esquisito da escola?
- Sei.
- Tá escrevendo um blog agora.
- Sério?
- Adoro o blog dele!!!

Cais da Língua said...

clap clap clap!
vc escreve muita coisa pela qual ja passei...

du said...

.somos assim mesmo. humanos cheios de mais ou menos. carregando dores ou distribuindo amores.

.é estranho querer assumir um papel só. porque a cada dia, muda a vivência, o olhar, o entendimento.

.e até mesmos para pessoas. com os pais de um jeito, com os amores de outro.

.fora isso tudo. mais do mesmo é sempre frustrante...

.abraço.

Râzi said...

Gente.. vc tem o dom de, no mesmo texto, ir do deboche à ternura!!!

Realmente, vc é um multi-homem!!!

E não, não estava falando de vc, querido! E aquilo não foi uma crítica ao cara! Afinal, cada um vive com quer! Foi mais... meu espanto! Tanta gente querendo namorar e ele dispensado por conta do cachorro! hauhauahuah(simplificando pra poder debochar!hauahuah)

Beijão, querido!

Gay Alpha said...

WOW!!!! Depois desse texto, sem dúvidas, caso contigo hoje mesmo... hahaha!!!! Muito perfeito. E muito me identifiquei, com certeza!!! E aquela do aeroporto é clássica mesmo... eu tenho até a trilha sonora pra minha cena do aeroporto!!! Grande texto!!! Parabéns!!! Abraços!!!

Extase said...

a priemira frase vale o texto todo

Jarbas said...

emocionante

Fábio said...

Eu tbm choro em comedias romanticas! hehehe( é serio)
abraço!

Tanta Coisa! said...

Do caralho querido, do caralho. E é mesmo muito melhor a esquizofrenia sã do que a normalidade babaca que grassa por aí. Bj

Zephyr said...

muuuuuuuuuucho bom !

;P

Sunflower said...

E eu dragqueen de vagina.

Sabes que amos aqui, néan?

beijas, muitas

O Pequeno Diabo said...

eu posso salvar isso no meu pc, esse txt?
eu tow simplesmente apaixonado por vc

eu tb choro em comédias românticas
choro lendo livros de comédias românticas

hj msm eu chorei

xx