Monday, March 05, 2007

O urso.

Estava atrasado como sempre, mas tinha que tomar um banho, ou simplesmente não agüentaria existir. Decidi que seria um banho rápido, portanto já estava me despindo no caminho para o corredor sem me importar com nada nem ninguém.
Entro no banheiro [nu] e me deparo com um urso, no MEU chuveiro, cantarolando um bolero, e pior, esfregando o MEU sabonete naquele corpo peludo nojento... Argh!
Minha primeira reação é duvidar de que um urso está tomando banho no meu banheiro e cantarolando um bolero. Mas assim que eu vejo que realmente é isso que está acontecendo eu grito um “PORRA, QUE MERDA É ESSA”?
Ao que prontamente o urso responde com um “Tou tomando banho benhê! Não quer entrar”?
Não seu urso filho da puta! Não quero entrar! Esfrego os olhos e sim! Tem um urso no banheiro!
- Olha aqui seu urso, eu estou atrasado...
- Atrasado pra quê? Vai dar a bunda é?
Urso filho da puta!
- Não urso filho da puta! Eu tenho que trabalhar!
- Não fala assim da mamãe ursa!
- Falo do jeito que eu quiser! Você está no meu banheiro... Peraê! Como foi que tu viesse parar aqui?
- Andando anta!
- Sim, mas como um urso entra no meu banheiro e ninguém diz nada?
- Os vizinhos te odeiam. Te acham esquisito!
- Ta, ta! Isso eu sei... Mas será que dá pra você ir embora?
- Não. Pega uma toalha pra mim?
URSO DESGRAÇADO!
- Se eu pegar uma toalha você sai?
- Ah não sei... Ta tão bonzinho aqui....
- Urso, sai do meu banheiro AGORA!
- Vem me tirar!
AAAAAAAAAAAAAAAAAAH! Cansei do urso! Sai pela casa [nu] e fui até o telefone. Procurei na lista e liguei pra moça.
Tuuuuuu Tuuuuuu
- Alôa! [diz a moça com sotaque carioquissimo].
- Alô moça, é o seguinte... Bom dia... Mas olha... Tem um urso no meu banheiro e...
- Expeara, que eu vou estar te passando para o setor de captura de animaish.
- Ta...
Mozart....
- Alô – um moço do outro lado da linha.
- Moço, olha, Bom dia, mas... Tem um urso no meu banheiro.
- Um urso?
- É moço, um urso, bem peludo e marrom, no MEU banheiro, usando o MEU sabonete!
- Eca! Seu sabonete vai ficar cheio de pelos!
- É, eu sei. Mas, será que vocês podem fazer alguma coisa?
- Olha, é que não tem ursos aqui no Brasil, então... A gente não sabe como capturar sabe?
- Seu Moço, ninguém tem um dardo tranqüilizante?
- Olha moço, o governo nunca mais passou a verba pra gente comprar tranqüilizante!
- Caralho! Até isso!?!?
- Pois é! Tão dizendo inclusive que eles estão vendendo mais caro pra ganhar dinheiro e tudo!
- Dardos tranqüilizantes moço?
- É o que dizem né... Por isso que esse país não vai pra frente.
- Nem só por isso né? Bom dia pro Senhor!
- Pra você também! Boa sorte com o urso!
- Obrigado!
Tuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu.
Corro para o banheiro, o urso não está mais lá! Vai ver foi tudo resultado daquela bebida estranha que eu tomei ontem.
Corro para pegar uma toalha no armário do quarto e me deparo com o urso enrolado da cintura pra baixo com o MEU lençol, deitado na MINHA cama, e assistindo o programa de fofoca. Ele me olha nos olhos e diz, “Deita aqui benhê”.
PUTAQUEPARIU URSOVIADO!


* Texto carinhosamente dedicado para o tufo de pelos que um dia encontrei no meu sabonete branco.

2 comments:

carolice said...

hahahaha muito bom! bem inspirador esse tufo de pêlos, hein?
bjos, bruno =*

PSNBX said...

detesto fios d pelo no sabonete!