Tuesday, August 11, 2009

Somos tão podres por dentro.

Eu sou uma pessoa sem nexo.
Sem pé nem cabeça.
Nem argumento. Eu não condigo comigo mesmo.
Talvez julgar aqueles que escrevem errado e que não sabem o nome de grandes artistas seja pior do que saber tudo e se julgar superior.
No fim, não tem como NÃO SER uma bosta.
Talvez simplicidade + sonhos seja bem, bem melhor do que consciência + desespero.

A consciência é o mal da minha vida. Se eu não soubesse de nada e escrevesse errado, talvez, talvez não fosse tão ressentido. Reprimido.

No fim julgo. Sou humano, não sou forte. Julguei o que parecia julgavél.
Julguem-me! Aqui estou reclamando mais uma vez.
Talvez se minha vida fosse uma festa eterna... Talvez. Talvez eu não chorasse perolas por coisas idiotas, como uma barriga, ou o quanto o mundo é injusto por ninguém me amar. Talvez se eu fosse bem nojento, eu pudesse chorar por algo de verdade.

A partir de hoje o farei.
A coisa mais difícil pra mim é ser eu. Porque é vergonhoso!
Te digo de antemão que não sei os porquês. Não sei quantos têm, não sei pra que servem. Pra mim é tudo a mesma bosta. Assim como nós.

Não importa de onde você venha, o que você veste, o que você lê, o que você sabe.
Não importa o que você come, o que você escuta ou o que você esconde.
Não faz a menor diferença se você sabe usar a crase.
Não importa o seu cheiro, as suas origens, quem são seus pais e onde você dorme.
Não importa se você é estilista ou presidente, puta ou delegado.
Quando se tem uma arma apontada pra sua cabeça, ou um pau na sua boca, você vai perceber que somos todos a mesma bosta.

Que Deus nos tenha!

11 comments:

Jarbas said...

você tem razão. minha mãe costumava dizer: "não se preocupe, no fim, você vira comida de verme como qualquer um outro vai virar!"

talvez, seja isso mesmo. sei lá...

Mauri Boffil said...

maldita consciencia... ¬¬'

Gato de Cheshire said...

Tah começando a virar um sonho meu o fim da sua barriga... Tem feito alguma coisa??? A gente pode ajudar de alguma forma.... Precisamos pular de fase...

Paulo Braccini said...

Bosta ... tudo é uma bosta mesmo e o que por algum motivo ainda não o é ... será ... já dizia minha amiga Rita Lee ...

bjux

;-)

Arsênico said...

Não sou tão consciente... e nem por isso deixo de ser reprimido... sei lá... cada um é cada um... cada vida tem seu jeito e valor de ser o que é... temos apenas que viver o que nos foi resignado quando nascemos... não podemos ser o que não somos... podemos até tentar... mas não passa da esquina...

***

umBeijo!

Candy said...

"Talvez simplicidade + sonhos seja bem, bem melhor do que consciência + desespero."

Por isso que alguns desejam ser crianças para sempre. Eu sempre desejei e desejo isso aindo com todas as minhas forças. O chato é que não consigo me dar o luxo da ignorância e deixar o conhecimento e a consciência passarem despercebidos.

No fim, tudo dá na mesma. 7 palmos de terra! Então não se preocupe tanto com os detalhes e viva bem. Feliz, como deveríamos.

Bjs

Emmanuel said...

Ah! Eu tbm acho q ngm me ama, Bruno. Nesses último fds caí numa cilada. Sabe qdo alguém te faz de idiota? Pronto. Foi o q aconteceu comigo. Ainda penso "Poxa, que idiota! eu acreditei!" .

E outra...sobre a sua barriga, tome vergonha na cara e pare de comer. Eu apóio fazer a linha anoréxico por um tempo. Só por um tempo. Senão vc perde massa magra. A receita é: coma bem pouko, o suficiente apenas pra vc nao desmaiar na academia. Tô passando meia hora na esteira e eu alterno caminhadas rápidas com corrida que é isso que queima gordura. Bem. É isso.

bjokas

Cocada.g said...

O ruim é que só podem entender essas palavras conscientes aqueles que sofrem! A felicidade passa a ser tão dolorosa e difícil de alcançar, daonde estamos e até parece impossível! As pessoas que acham que são felizes são dominadas por sua própria ignorância. É melhor você continuar sofrendo e ganhar mais consciência, quem sabe um dia você encontre algo diferente da ignorante felicidade e seja feliz por ser infeliz!

INSTIGA-ME said...

Seu texto é maravilhoso, sua criatividade é fantástica, e sua sensibilidade é imensurável. Não queira não ter a consciência. Eu não a tenho e sou muito triste por causa disso. Abç.

pauloveras said...

Caramba. Muito forte o seu escrito e muito verdadeiro também. Abraços. Voltarei aqui sempre.

um cara legal... said...

cara, só tenho algo a dizer: tu tá melhorando muito...
:::)