Monday, June 01, 2009

Eu não tenho a minima vontade de ser alguém na noite.

O mundo aparentemente está cheio de loucos hoje em dia. Desde que a Internet apareceu com a promessa de que você pode simplesmente virar uma estrela da noite para o dia, todas as pessoas resolveram brigar para ver quem é mais moderninho, quem é mais importante e quem é mais porra louca, só que no fim todo mundo é pau no cu!
Eu sou pau no cu porque eu tenho uma porra de um blog que recebe de tempos em tempos ataques de cólera. Eu sou pau no cu porque tento transformar dor de corno em palavras bonitas. Só me alegra saber que eu não sou o único e que no fim, todo mundo é mesmo pau no cu e nada disso realmente importa.
Então todas as festas são temáticas e todo mundo tem um par de óculos legais pra tirar fotos e colocar no orkut. Todo mundo quer ser a Lady Gaga, que na minha opinião é só uma vadiazinha vendida. Musica legal, mas vadiazinha fabricada e não me digam que ninguém tinha percebido. Uma porra que aquela puta andava daquele jeito antes de se vender pra uma gravadora.
Tente ser normal hoje em dia. Essa é a pior coisa que você pode tentar fazer. Ai de você se não gostar de filmes que ninguém viu e de bandas que só existem no LastFm. Onde você vive?
E se você não souber o que é uma poker face as pessoas vão fechar as portas na sua cara. Eu juro! Aconteceu comigo.
Mas se você quiser moderninho e incrivelzinho pelo amor de deus não seja muito gordo e nem tenha uma bunda muito enorme. É contraditório. E é por isso que eu prefiro gente gorda. Gordos são sempre mais divertidos e verdadeiramente desencanados sem querer esfregar isso na cara de ninguém.
É igualmente triste quando as pessoas vão fazendo mais de 36 anos e ficam com cara de velhas decadentes e não aceitam que o tempo de ser fodãozinho e modernosinho passou e agora, apesar de você ter idade suficiente para ter uma vida estressante e um carro você preferiu ir para festinhas incríveis com pessoas de 17 anos que usam lenços num calor infernal.
As pessoas se amam demais baby. Eu não. Eu posso até ter um blog, mas eu acho isso coisa de nerd, mas hoje em dia até ser nerd é sexy e moderninho e incrivélzinho. Eu não sei aonde essa porra vai parar, mas eu tenho muito, muito medo do que possa acontecer com os uniformes escolares se as pessoas começarem a andar como a vadiazinha da Lady Gaga. E como ninguém nunca fez piada com esse nome ? Pelo amor de Deus, as pessoas estão perdendo a graça.
Eu ainda gosto de roupas e de óculos. Ou seja: Completamente pau no cu! Não existe saída! Não tem jeito mesmo. Ou você segue, ou vai embora. E eu não sei se vou agüentar mais uma festinha incrivélzinha, ou mais pessoas que são absolutamente fabulosas e com certeza são o centro do universo.
Um dia eu vou realmente ficar gordo e careca e tudo isso vai acabar...

21 comments:

Gabriela said...

Eu adoro a tua forma de "vomitar" as coisas, a vida é fútil, há pessoas fúteis e isso resume muita coisa mesmo!
um enormeeee abraço

Arsênico said...

ai que tudo... atÓron pessoas revoltadas com a vida... não me sinto só...

umBeijo!

***

Alberto Pereira Jr. said...

tudo vai acabar e todo mundo vai virar a mesma merda de pó e esqueleto.. mas que em vida tenham vivido como desejaram e não como pensaram que seriam aceitos

pimenta said...

Hoje, o cumulo da bizarrice ,na visão dos iguais, é ser você mesmo!
Quer saber, vc tá certo quanto aos gordos.Eles estão de fora disso.E os que se aceitam(raros)são os mais bacanas!
Estamos todos merdados nesta vida.
E merda, sabe como é, se espalha!
bjo, senta a pua nesse blog.É pra isso que eles servem,na minha opinião(não pedida,mas dada)

Mauri Boffil said...

Aaaah, eu gosto da Lady gaga

Beto said...

ai! ai! ai! ai!

Um dia eu ainda me caso com esse homem...tipo amor platônico... rsrsr!!!

Alan said...

Tenho medo do futuro da nossa geração; como irão encarar o fato de ficar "careca e gordo"? Tá ai algo que quero ver. Essa cultura de imagem me entedia. Apesar de não concordar em relação à Lady GaGa, entendi o que vc quis dizer...

Como sempre, vc escrevendo maravilhosamente... Abs!

Extase said...

gostei do post... sem mais nada a falar.

V. Martins said...

Te vi lá na entrevista do G, e vim aqui ver do que LOSEBABY se tratava.
Well, não me arrependi.

Gostei do que você escreve :B

Hm, vamos comentar, então.
Pode parecer hipócrita eu chegar e falar que a sociedade é podre por apedrejar quem não gostas bas Last.fm bands. Afinal, EU ESCUTO todas elas.
Mas, hoje mesmo, fui apedrejado por não gostar de Los Hermanos. Será que eu sou anormal, ou qualquer coisa assim?

Nunca fui popular. Conhecido, no máximo. Descobri que gente gorda é TOTALMENTE fascinante *-*
Tá, não me leve a mal. A frase ficou meio estranha, sei lá. :B

Tenho medo de quando eu começar a passar da idade d eouvir a música que eu gosta e tal.
Fiz uma promessa pra mim mesmo. Vou excluir meu orkut quando fizer 35 anos. E o twitter. E o Facebook. E até mesmo o Last!

Não o blog. O blog tem registros sério. Descobertas, sei lá.
E é o meio de comunicação ideal dos tiozinhos (:
talvez eu me adpte até lá.

Quanto a Lady GaGa, não sei aí, mas aqui TODO MUNDO faz piadinha com o nome dela .-.
Ah, cidade pequena :/

Bom fim de semana.
Abraço (:

Gato de Cheshire said...

Mais um que leu sua entrevista no alpha.... Acho que o GA é tipo sentar no sofá da Hebe no mundo blogayro, é muita popularidade...
Enfim...
Bobagens a parte, adorei o que li, vc é realmente ótimo, apesar de achar que o manifesto não combine muito com alguem que tenha colocado a ordem conhecimento, sucesso, dinheiro, amor e sexo.. Mas prometo ler até vc ficar gordo e careca.. Estou ansioso para o fim da historia...
Bjinhus

Paulo Braccini said...

Pois então Bruno! Vi sua entrevista no blog do G Alpha e não resisti em minha curiosidade de dar uma passada por aqui. Caralho! que coisa! De há muito procurava um local na blogsfera onde alguém se rotulasse de "pau no cu" e não é que eu encontrei! Assim eu me sinto tb. Não sou mais criança e nem garotão, pelo contrário, já bastante gasto pelo calendário e pelas fudeções da vida. Mas apesar de tudo isto posso me considerar uma cara que aprendeu um pouco com o que é ser um cara "pau no cu" e isto é o meu maior tesão. Concordo com quase tudo que vc exprime por aqui e tb com a forma como vc se revela em seus sentimentos, em seus valores, em suas convicções. Discordo de outras, talvez por ter aprendido com a vida "pau no cu" que podemos romper as barreiras e nos colocar como somos, como queremos ser e nos fazer respeitados, algumas vezes pela auto-afirmação, outras pelo convencimento e outras ainda pela porrada, de tal forma que me coloco como um "pau no cu" vitorioso, e afirmo isto com uma satisfação que quase me leva ao orgasmo. Olho para trás, olho ao meu redor e vejo um bando de merdas e fico feliz pois eu sou apenas um merdinha e isto é muito bom. Bem vou parar por aqui poie daqui a pouco o coment. estará maior que o post. Cara, orgulhe-se de ser um "pau no cu" e não abra mão disto por nada nem por ninguém, e mais à frente em sua trajetória vc vai ver que esta foi a mais feliz de suas escolhas.

Um grande abraço Bruno "pau no cu", vc é o CARA.

;-)

PS: voltarei sempre para continuar o meu orgasmo com seus escritos.

Candy said...

Lady Gaga! Parece que sua mágoa maior é com ela, cara... Não generalize. Mas olhando por um ângulo geral, a mulher realmente não tem nenhum atrativo diferencial. Ela é apenas mais uma "vadiazinha vendida pela mídia". Enfim... No fundo, nós somos os diferentes e eles os normais, porque todos se enquadram no mesmo "tipinho". Todos querem parecer diferentes e acabam sendo tão iguais... Isso pra mim é mania de querer aparecer. Personalidade é para poucos e os que têm, sofrem por mantê-la. Mas pense, o mundo dá voltas. O descolado de hoje é o fudido de amanhã. O CDF de hoje é o chefe de amanhã.

Adoro ser Nerd. XD

Bjs!

Tom said...

Rapaz... simplesmente viva.
Como gordo da bunda enorme, posso dizer que também me incomodei muito com isso, mas hoje, parece meio irrelevante, uma vez que vi do que essa futilidade toda se faz e não me interessa, realmente. O que dói é o "ser deixado de lado". mas interessa, mesmo, estar "por dentro" do que ocorre nesse tipo de "universo"? hehehehe
O importante é viver e deixar viver!
Abração e parabéns pelo texto, adorei sua escrita!

Raquel said...

só o título já é uma coisa boa. bacana a valer o texto.

Edu e Mau said...

E que fim levou o gordinho forte da academia?

Outro que chega a partir do Alphinha.

E que fim levou aquela ponta de amor que parecia estar chegando pra transformar o panetone de volta em coração?

Pau no cu é bom.

Paulo Braccini said...

tem um meme para o seu trabalho. Se desejar pegue em Http://paulobraccini-filosofo.blogspot.com

abração

;-)

Natália Coelho said...

Junte-se ao grupo dos revoltados, ou pau no cu, como você mesmo disse.
Eu sempre digo que de uma forma ou de outra caimos em alguma modinha, ou tendência. O fato é que nós consideramos a nossa melhor do que as outras.
Veja os nerds e os blogueiros, que em sua maioria são os dois ao mesmo tempo. Está na moda escrever, isso aqui já caiu na popularidade É cult e moderninho.
E você resumiu isso quando disse:
Só me alegra saber que eu não sou o único e que no fim, todo mundo é mesmo pau no cu e nada disso realmente importa.

Bom, eu costumo separar o visual do intelecto.Tá, os dois estão meio relacionados. Mas, as pessoas têm a irritante mania de rotular umas as outras. E isso acontece constantemente comigo.
Sim, eu uso lencinho no calor e daí? Tá na moda, mas eu gosto. E é porque eu tô na moda que eu penso menos do que quem se rebela e vai contra isso? Creio que não.

Bom, adorei a acidez do seu texto e o inesperado desfecho dele.

Abraços

www.progestgrow.blogspot.com

Fernando said...

Amei! Amei o blog, amei o post, amei o texto, amei a honestidade. Quem é que não conhece um ou outro que se encaixa nessa categoria? Ou em várias? Ou até mesmo SE encaixa em várias? É, todo mundo é pau-no-cu em algum aspecto mesmo (Embora eu realmente ache que tem quem exagera).
Bjs, td de bom.

raph. said...

Aqui no Rio tem gente que troca farpas em comunidades do Orkut para ser o centro das atenções das festinhas temáticas do cenário pseudo-underground. Às vezes, dou graças a Deus (?) por não mais frequentar esse tipo de lugar. Outras, sinto falta.

haha

Emmanuel said...

Acho gordura detestável. Pronto. Falei.

Mas tenho uma teoria...se todo mundo fosse gordo e feliz o mundo seria melhor.

Emmanuel said...

O mundo seria mais feio, é verdade, mas talvez fosse melhor pra auto estima da galera. :/