Friday, February 08, 2008

Bloco do eu [quase] sozinho. 1

Ele me disse que tirou sangue de um outro cara num beijo. Outro cara entendeu? Não era eu. E eu queria isso... Eu queria esse beijo, eu queria essa paixão incontrolável, que dói, que machuca, que não tem limites... Eu quero esse desejo que faz sangrar, eu quero que você me machuque.
Pode me machucar, mas não desse jeito que você ta machucando. Você não viu? Um bloco de carnaval passou por cima do meu coração, com corda e tudo, depois passaram outros e outros blocos de pessoas alegres e pulando. Pulando alegremente por cima do meu coração.
Então me poupa um pouquinho. Tira sangue de mim, que nem você fez com ele, mas peloamordedeus, não machuca meu coração que eu não agüento mais! Não dá! Eu agüento tapa, chute, beliscão, mordida, se quiser, pode serrar uma das minhas pernas fora e me dar um monte de chutes, mas não fica assim. Indiferente.
Olha pra mim com essa sua sobrancelha séria. Olha pra mim no meu olho. Meu olho que você acha lindo. Meu olho! Isso, olha, só olha... Só me deixa saber que você ainda sabe que eu existo.
Eu estou aqui, nesse colchão, sem meu coração que ficou na avenida pisoteado, esperando que você saia desse banheiro, olhe se não vem ninguém e me beije. Como você fazia antes.
Eu estou aqui, me sentindo uma gorda, nojenta, decrépita, que cheira ao óleo do bife de ontem e que o marido não come há meses.
Então não faz isso comigo.
Não me deixa assim
Fala qualquer coisa pra mim! Qualquer coisa! Mas não me fala isso. Não me fala que tem outro e que você não sente vontade de me beijar! Não me fala!
Meu coraçãozinho na avenida... Em pleno carnaval, sendo pisoteado pelas suas frases de duplo sentido, suas brincadeirinhas de triplo sentido, e suas “traições” um pouco obvias demais!
Tira esse fone do ouvido, larga esse cigarro, e olha pra mim! Olha como eu to! Me ajuda a procurar a porra do meu coração que ele ta perdido e não vão achar nunca!
Me dá valor!
Gosta de mim de novo! Por favor!

Ele vem, me abraça, me olha nos olhos. Está chorando... Eu pergunto o motivo. Ele me abraça de novo e diz baixinho no meu ouvido: ”desculpa”.
Ta perdoado. Eu te quero mais que essa mágoa. Eu quero esse você que eu descobri que você é.
Fala que me ama de novo. Mas só depois. Porque dessa vez, eu sei que eu posso.

6 comments:

Ricardo said...

Olha, eu não sei se torço pra que isso tudo seja verdade ou pra que seja um conto!!!

No segundo caso, ficou ótimo!

Beijão!

Herbie said...

Ouvi até a melodia no fundo. Era uma música da Britney, né?

>*

Jarbas said...

gostei do texto...
caraca, me vi nele

[cof. cof. cof]

estou precisando que me tirem sangue também.

Megafashionist said...

Só lembrou do coração depois que o carnaval acabou neh baby!!!
eheheeh

Jackson Jr. said...

seu emo!

=*

Uillow said...

Bom, torcendo para que o coraçãozinho já esteja recuperado do bloco de carnaval. ;)

=*