Friday, August 29, 2008

Foi mal

No meu mundo eu fico nervoso ao ver que pessoas que me rejeitaram continuam estranhamente vivas e felizes.
Elas tem amigos, e brincam e fazem festas e usam o MSN e têm empregos e eu penso “hah, que merda, ele entrou” e não falo, afinal, tenho mais o que fazer, como bater punheta, aprender uma nova musica no violão [peguei duas das novas da Madonna de ouvido! Palmas pra mim] ou simplesmente imaginar como seria ter o sobrenome Balabaniam. [Acho que seria divertido].
Enquanto que na vida real o homem que eu escolhi para não ter que escolher homem nenhum resolveu que já estávamos bem o suficiente para que ele peidasse na minha frente. Não exatamente na minha frente, mas ele peidou na minha presença e eu não achei nada bonito e especialmente nada cheiroso.
Enquanto que em algum outro mundo um menino quer me conhecer, porém no meu mundo eu estou gordo, careca e irritante [My god I became my dad] e não estou afim de conhecer ninguém.
[eu não estou morrendo e nem entrando em depressão de novo, ok?]
Eu só estou de saco cheio de todas as coisas que não são doces, ou coloridas, ou que não dê pra ler.
Daí que eu não tenho mais saco pra fantasmas do passado que continuam vivos, nem gente do futuro que quer me conhecer e muito menos peidos no presente!
O que me leva a pensar que ex namorados, ou seja lá o que for deveriam ser como peidos. Você os solta, e se arrepende e pensa “como eu fiz isso” e acha que vai morrer, mas depois tudo passa e você esquece e percebe como você se sente mais leve e solta outros e outros.
Então, ok, Eu preciso achar que pessoas são como peidos e matar pessoas que peidam na frente dos outros sem ter a intimidade necessária e peidar na cara de quem quiser me conhecer, como uma forma de dizer: Não estou disponível, não quero namorar, quero brincar no parque.
O trem da alegria já dizia, melhor é ser criança, e achar que todo peido é engraçado, nunca se importar demais com as outras pessoas e achar super normal conhecer gente nova que você nunca mais vai ver na vida até porque você nunca teve nenhuma intenção.
Se eu fosse um urso eu hibernava.
Ah se eu fosse um urso... Seria tão legal quanto ter o sobrenome Balabaniam.

10 comments:

SAM said...

Todo mundo hibernando por aqui!

Adorei o blog, passarei mais vezes!

:D

Abração!

David Bertoldo said...

Iradooo.kkkkkkk
ri demais.
O peido e seus constrangimentos. huahuahua

Tanta Coisa! said...

Querido, poucas coisas na vida são mais que um peido numa hora inoportuna (há uma hora própria pra peido?). Ex-Namorados não são. Bj

Mariana Valente said...

Brunooooooo

musicas da Madonna? palmaaaas???
quais foram??? hehehe a curiosa!

bjoks e bom findi
Mari

Mariana Valente said...

ops, palmas!!! (hj estou dislexica)

Gustavo said...

wheuiwhueiwhuiewhuihwieiew
addoooorei a comparaçõo com o peido :D e sei lá, eu me consolo eu mesmo, sabendo que a vida é um lixo e as pessoas são podres \o

Olirum said...

queria ser um urso tbm!!!
Ótimo texto, e eu adorava o trem da alegria!!!

Tiago said...

E será que seria legal ser um urso?
Eu tb já fiz várias afirmações como as suas feitas no post de hj
E quer saber de uma coisa
Ainda me pego fazendo outras e outras vezes..
Mas tem coisas que precisam ser mudadas na vida da gente né?
Ou não..
Como as coisas são complexas
Abração Querido

Râzi said...

Am, meu amor, não hiberna, não!

Vai que o urso do seu lado começa a peidar e nem acordar pra sair correndo vc vai poder! hauhauhauah!

Ah, menino, tenha força!

Beijão!

Jarbas said...

pior de tudo é saber que quanto mais o tempo passa, mais peidos vêm.