Thursday, July 31, 2008

Meu você.

A minha insônia era você o tempo todo.
A minha insônia era você nos meus braços com seus braços perfeitos e seus pelos perfeitos e seu cabelo com cachinhos perfeitos e o seu cheiro de água de banho da natura de depois do carnaval.
Minha raiva era você esse tempo todo e eu fui burro demais pra perceber e achando que estava tudo bem e que era normal quase me cagar de nervoso de ver que você estava online e não vinha falar comigo. Eu sou burro.
Daí eu falei! Falei tudo! Falei da minha insônia, falei das minhas magoas, fui injusto, fui justo, me defendi contra as suas injustiças, fui macho, fui fêma. Fui tudo que pude ser e fui tão forte quanto agüentaria ser.
Girtei, esperneei, esmurrei coisas, enfim... Finalmente me libertei de tudo isso!
Dormi como uma princesa amaldiçoada.
Sonhei com a loteria, com bandas de rock, com sucesso, com tudo. Menos você.
Sonhei de novo com coisas, sonhei até com outras pessoas. Sonhei que amava outras pessoas que não tinham medo de relacionamentos e que não precisam amar o mundo todo ao mesmo tempo.
Me curei.
Mas ai você virou um nó na minha garganta. E aqui começa um novo texto:
A porra da minha garganta não estava inflamada. A porra da minha garganta não doía, mas tinha uma porra de um nó na minha garganta que não dava sossego.
Mel. Nada.
Pastilha de hortelã. Nada
Própolis. Nada
Decido ir ao médico.

Caminhei em direção ao hospital mais próximo da minha casa, aqui onde eu moro tem três hospitais e eu tenho um plano de saúde, fui com um livro do Chico Mattoso no sovaco porque eu sabia que ia perder uma tarde toda numa sala de espera.
Ao chegar no primeiro hospital, descubro que não atendem o meu plano de saúde e vou ao segundo hospital, que é mega gigante e atendia pelo meu plano de saúde, mas não o otorrinolaringologista e a emergência para ver um médico clinico geral estava lotada. Vou ao 3º hospital e a primeira mulher me diz que atendem e que eu vou conseguir e viva! Já a segunda mulher me diz que atendiam até ontem e que hoje o meu plano de saúde já não tinha mais o menor valor naquele hospital.
Volto pra casa cansado, puto e pensando que se eu, que tenho plano de saúde, não consegui ser atendido, imagine quem não tem nenhum! Decido que vou participar mais ativamente da política e ligo a TV pra ver qualquer bosta enquanto eu como a pizza gelada de ontem.
Ao comentar o nó na garganta com o meu pai ele fala que isso é ansiedade e então eu percebo.
Na beira da minha privada eu sentei e chorei e o meu nó na garganta era você.
E as minhas lágrimas eram você.
E este texto é você.
E puf!
Agora você é um cafajeste que acha normal não querer se prender a ninguém para amar o mundo!
Vá em frente com a sua missão enquanto eu procuro uma nova insônia!

16 comments:

Zek said...

Cara, eu li teu texto, adorei o tom mais ácido das tuas palavras... sei o quanto dói sentir e as vezes nem sempre fica tudo expresso nas palavras escritas ... e digo o seguinte as dores e delicias de uma paixão nos mantém vivos.. o dia que acabar, acabou a vida..

HenriqueM said...

Devemos sempre cortar de nossas vidas aquilo que nos faz mal.
Mas calma, não estou falando da garganta, rs.

Andróide said...

vc tem uma poética nos seus escritos amigo...
"cheiro de natura pós-carnaval"
"pizza gelada de ontem"
própolis, mel, hortelã... são lindas imagens...
(aquele poema é meu sim...)

Fala, Garoto! said...

Putz, espero que a pessoa leia isso! Está melhor? Abs

Jarbas said...

eu já disse que eu te amo?
pois é, eu te amo!

[risos]

adoro seus textos ... adoro seus texto ao quadrado, queria ser assim, assim como você

abraços.

Gustavo said...

noossa :o
isso é meio tocantee... eu ja li algo parecido nos livros da Anne Rice, parece um romance dramatico :x
maas é a vida e eu adorei como vc colocou as palavras, enfim adoreio o post

Fran Klin said...

gosteii do texto hein todos são super perfô.

^.^


Saudaçõess
e ki bom ki gosta dos meus la no meu blog , intenção é sempre agradar

bye ^.^

FOXX said...

U-A-U

agora eu fiquei com um nó na garganta tb

Goiano said...

nussa
vamos treinar o desapego?
eu e vc ... como ir p escola juntos huahuau todo dia uma nova licao de desapego

Uillow said...

E o nó se desfez depois do texto?

espero que sim! ;)

Olirum said...

ótimo texto!
to linkando vc ok?

bom fds

Tiago said...

E buscamos uma razão real para que a alegria da vida aconteça..

E as insônias valem a pena
Sempre

As pessoas fazem valer td isso!
E que a gente aprensa a sonhar e a ter uma vontade a mais para viver a aprender isso td!

Obrigado por me add viu?!

Davi Arloy said...

Já te disse que to virando teu fã?!

Dantas said...

legal o bloog!
vamos nos linkar? :}

David Bertoldo said...

Adorei o texto, como os que tenho lido, nuus, show de bola. ^^
Gostei muito do final, a determinação, a decisão, a convicção.
Parabens!

David Bertoldo said...

Já sou seu fã. :D