Thursday, November 29, 2007

Sobre disputas e brigadeiros.

Ok ok... Um pouco de polêmica... I can live with that. Só queria aproveitar para pedir desculpas para as pessoas que acharam injusto. Quero dizer que li todos os comentários e que entendo vocês! Mas foi só uma brincadeira sobre outra brincadeira [a disputa].
Mas enfim... Só estou aqui escrevendo porque [eu sou bastante inseguro, pois nunca sei qual “porque” usar, por isso, uso “pois” haha] tem um brigadeiro enorme me assustando.
Um dos motivos pelo qual eu não participei da disputa é que eu estou gordo com o corpo bicolor e cicatrizando. Tudo isso por causa da cirurgia pra tirar as glândulas dos peitos [como meus 3 leitores assíduos já sabem].
Enfim, a médica me liberou agora pra comer o que eu quisesse e eu inventei de comer um mega acarajé do mal, super pecado porque [danem-se os porquês! Nunca aprendi!] eu estava morrendo de saudade.
Quando decido que vou malhar e parar de comer meu pai compra um brigadeiro do tamanho de uma bola de vôlei profissional, uma torta alemã do tamanho de uma torta alemã e refrigerante! Então cá estou eu. Trancado no meu quarto, no computador, fazendo qualquer coisa para não dar de cara com aquele brigadeiro.
Como existem pessoas com fome no mundo e nós estamos perto do natal, eu decidi que ia dar o danado do doce para o primeiro pivete que viesse pedir comida na minha porta! Eu sei que ia fazer um mal danado pro estômago do bichinho, mas seria bom para mim e para ele! Eu não comia doce e ele comia um delicia natalina inventada pelos brasileiros durante a guerra [não sei se foi a primeira ou a segunda, mas o que importa é que é uma delicia].
Situação ridícula essa hein? Mas tenho que me orgulhar de mim mesmo! Eu finalmente consegui dizer não a um doce! Se nenhum pivete pedir eu dou ao meu irmão, com certeza ele vai querer e ele não tem idade suficiente para ligar se vai engordar ou não.
Bom... é isso! Vou ficando por aqui, vou ler um livro ou coisa assim. Só não posso passar por perto da mesa da sala, senão ele me chama, me olha, pisca pra mim, faz fiu fiu, rebola, faz carão... Tudo! Nada é mais sexy do que um brigadeiro neste momento, então esqueçam todas as fotos! Ele ganhou! Ele vai dominar o mundo, começando pela minha barriga! Essa maldita! Não fosse por você eu teria entrado na disputa!
Sendo assim! Não liguem para o que eu digo! Eu sou só um idiota com brigadeirofobia trancando num quarto calorento, enquando espera mais ou menos umas três horas até que alguém chegue em casa e dê um fim ao que está me finando!
Façam outra disputa e rezem por mim! Se eu conseguir evitar este brigadeiro, pode ser que eu consiga participar da próxima e ai todo mundo esculhamba a minha foto [mesmo que esteja ótima], só de vingança ta?

Trintinha, esquenta não! Você teve a coragem que eu não tive! ;) Preciso dizer mais?

Abraços a todos!
E para os que me odeiam... Uma panela de brigadeiro! [ afinal, eu não sou tão mal assim! Haha]!

15 comments:

Ricardo said...

Bom, eu entendo que vc não teve a intenção de magoar ninguém... e pra sua sorte, vc me elogiou! AHauahuahauahauhuhaau!

Bom, espero que tudo fique bem!

Abraço... e muitos brigadeiros!

Megafashionist said...

Minino, eu falei no zambeta pra te zuar um pouquinho tb né? vc não podia sair ileso...

Arrase em suas skinnies, a boa notícia é que elas tranquilamente vão estar IN até o inverno de 2008, acredita nisso????

Pois é... se cuida...

Abraços

Espartacus said...

Olá, Bruno.

Obrigado pelos elogios.
Eu faço mestrado em Sociologia, mas tenho interesse em áreas afins, como Filosofia, Literatura, Antropologia, História (em que sou formado), entre outras.

Bem, existem vários usos do porque.

"Porque" junto é conjunção explicativa ou causal e pode ser substituído por "pois", "visto que", "como", "que", etc.

Ex.: Não sai de casa, porque está doente.

"Por que" SEPARADO e SEM acento é preposição mais pronome interrogativo ou relativo; tem valor equivalente às expressões "por qual motivo" e "por qual razão".

Ex.: Ele sabe por que está chorando.

"Por quê" SEPARADO e COM acento é usado nos finais de frase ou sozinho.

Ex.: Ele não sai daqui por quê?

"Porquê" JUNTO e COM acento é substantivo masculino, podendo, inclusive, ser pluralizado.

Ex.: Poucos sabem os porquês de tanta revolta.

Quanto ao texto...

Não se preocupe com aparência, com gordura, bronze, essas merdas. Você me parece ser um cara extremamente inteligente e gentil. Tenho certeza de que, no fim, é isso que conta.

Abraços, e obrigado pelo link.

Espartacus said...

Ah! Eu tenho PAVOR de acarajé, porque li uma reportagem que dizia que a vigilância sanitária de minha cidade detectou altos índices de coliformes fecais em TODOS, eu disse TODOS, os acarajés coletados.

Então, se for pra pagar pra comer merda, prefiro comer a minha, que é de graça.

Hehehehe.

Jackson Jr. said...

ai, bruno, não gostei. meu, você não fez nada de errado... pedir descupas por quê (aliás, você acertou todos os porquês)?? deixa dessa síndrome por aceitação, moço. a gente só agrada a alguns, e é pra esses que a gente vive. por mim, você teria feito um post só sobre a tensão brigadeiro-fiu-fiu-barriga-peito-moleque-você. estaria ótimo.

e qual foi esse episódio da vida surreal que você citou? só assisti até aquele em que a omarosa briga com todo mundo, faz a janice chorar e ninguém mais quer domir com a oma (olha a intimidade, sentiu o drama?). aliás, ela (omarosa) vai participar (novamente) do próximo o aprendiz. (quantos parênteses, né?)

abração.

Cara Imperfeito said...

Olha,
Eu não vi motivo para pedir desculpas tb. Mas teve gente que não gostou, então é legal tentar limpar a barra, né?

De qualquer forma, adorei seu senso de humor. Foi hilário cada comentário. Eu curti.

Abraço!

Flora said...

hahaha eu li seus posts anteriores e adorei.
:)

Jarbas said...

concordo com o jackson achei - de certa forma - inutil esse pedido de desculpas, porque a concurso era aberto para qualquer pessoa, tanto para participar quanto para ver e opniar. logo entende-se que qualquer pessoa poderia dizer qualquer coisa, você dentro de sua liberdade para nos "criticar" e nós em nossa liberdade pra nos "defender" ou ignorá-lo, mas é isso. vamô quer vamô porque atrás vem gente [ai delicia]

juro que queria um brigadeiro do tamanho de uma bola de volei, volei não basket

Goiano said...

hahahahaha
te adoro viu...
quer dizer te odeio!
que historia é essa de mandar um panela de brigadeiro?
vc vai me matar de gordo
vou ter q sair rolando por ai!
vc me paga!

teve ate aula de portugues nos seus comentarios hahahh
gracas a Deus ninguem vai no meu dar aulas de portugues, pq eu engulo todos acentos e escrevo igual uma crianca semi alfabetizada de 5 anos
hahahah
bjos

Thiago de Assumpção said...

é... faço as minha palavra como a do jackson...
estamos no pais e no lugar livre..
e todo mundo deve receber criticas...
boas ou ruim

Menino G said...

Menino,como éque você consegue falar tanto e não dizer nada que sirva?

PS: De onde você é?

BAM said...

Oie...comentei no blog do trintinha e entendi sua posição assim como entendi a dele (em cima do muro) rs
Ainda comentei que eu mesmo levei na esportiva e se estivesse na pele dele levaria também...mas tem gente que não gosta de certos tipos de brincadeiras então acabei entendendo o lado dele!!!
Mas gosto de seus posts pois são bem escritos...com Bom humor!!!
Abração

Alberto Pereira Jr. said...

adoreiiii o post!
hahaha muito tyra..

parabéns!!!

Uillow said...

Acho que o brigadeiro devia ter se tocado que não é bem vindo aí e ter virado um maço de rúcula. =P

Abraço!

Trintinha said...

Gato, bem, vamos lá... Rancor dá rugas, então pus uma pedra neste assunto... Vai, vamos começar do zero, novamente!
Beijos!