Tuesday, July 24, 2007

Em Ny!

Eu estava numa suíte do Four Seasons em NY, vestindo um roupão de seda chinesa vermelho bem gay, um par de óculos de sol muito gay, estilo Elton John. Fumava um charuto [dos bons] e bebia uísque [nem tão bom assim] num daqueles copos largos. Eu estava sentado num divã e do meu lado tinha um repórter da revista Rolling Stone.
No meio da entrevista, um menino com o qual eu havia contracenado num filme de guerra entrou na suíte, todo desarrumado, maltrapilho, chorando. Perguntei o que estava acontecendo e ele disse que desde que nós trabalhamos juntos, nunca mais ele havia conseguido um trabalho de novo. Dei um abraço no pivete, uma nota de vinte dólares e disse a ele que ia ajudá-lo a encontrar bons papéis.
De repente a campainha toca. Bato palmas e espero o meu assistente atender.
A campainha toca uma segunda vez. Bato palmas e grito para o meu assistente atender.
A campainha toca uma terceira vez e junto com ela o telefone! Bato palmas e ameaço a família do meu assistente. Merda!
Merda! Acordei! Estou em casa e obviamente, a empregada coitada, estava querendo entrar. 7 horas da manhã e a empregada me acorda! Tive vontade de mandar a desgraça e descer o cacete nela e depois dizer que tinha confundido ela com uma prostituta, mas o estado da minha casa me faz perceber que não sou riquinho e que preciso dela. [Muito]. Passada a raiva desço e procuro pelas chaves e como sempre elas não estão no porta chaves.Ótimo! Procuro pelo resto da sala e não encontro. Enquanto procuro, a empregada em desespero continua a tocar a campainha desesperadamente. Percebo o que aconteceu! Meu irmão, meu pai e minha mãe levaram cada um, uma das chaves da casa! Ótimo! Subo correndo as escadas e grito da varanda “ESTOU SEM A CHAVE, PARE DE TOCAR!” Ela pergunta o que aconteceu. Eu contei que todos levaram as chaves e me deixaram preso! Preso! Percebo que estou preso e começo a chorar. Percebo que são sete e meia da manhã e eu tinha ido dormir as cinco e choro ainda mais!
Corro pela casa, como se uma chave fosse aparecer do nada. Tento ligar para os meus pais, mas ninguém atende! Grito! Começo a bater nas almofadas e bater nos móveis, quando percebo que meus pais estão dentro de casa com a empregada! Passada a raiva e a vergonha, volto para o meu quarto e para a minha suíte no Four Seasons que estava agora parcialmente destruída e tinha uns alienígenas estranhos, o pior é que eu ainda estava de roupão de seda, óculos escuros, charuto na mão e tudo! Bato palmas e mando o meu assistente resolver o problema com os ET`s. I need a drink!

3 comments:

Ella_ said...

hauhauahuhuahuahuahuahuaha
nem preciso repetir o quanto que sou fã do teu blog neh xuxu?!

oh,quero te ver hjjj!
ontem nem sai de casa!

;*´s

Actually, I also need a drink.

Râzi said...

Ahauauhauahauhauahauahauhauah!

O mais engraçado foi vc em pânico, batendo na mobília!! hauahauhaua!

Ah, já te adicionei no MSN... vc já me bloqueou?????

abhuahauahuahuahahu!

Beijão1

danielleribeiro said...

vamo pro acre? imagina o que a gente não faria no acre? hauhauahua